Vaucluse

/ Entrevista: Colonel Jean Yves Noisette

"As soluções que nos proporciona o Grupo ITURRI são muito modernas e altamente tecnológicas"

Diretor do Serviço de Resgate e Incêndios de Vaucluse (França)

Sou o diretor do Departamento de Serviços de Resgate e Incêndios de Vaucluse. Encarrego-me de coordenar cinquenta e três brigadas, quinhentos bombeiros, mil e quinhentos voluntários e cento e quarenta técnicos.

Já faz bastante tempo que começou a colaboração entre nossas organizações. Como se apresentou esta colaboração ao longo de todos estes anos?

Estamos colaborando com o Grupo ITURRI desde 2003, há quase dez anos. Durante os quais pudemos descobrir os pontos fortes e fracos de cada um. O que é um fator muito importante na hora de desempenhar um trabalho que requer algumas medidas de segurança e concorrência adequadas para sobreviver. A confiança é o principio fundamental de nosso trabalho; os usuários devem poder confiar em nós, assim como nós confiamos em nossos sócios e fornecedores. É uma questão de vida ou morte.

As soluções em matéria de segurança que oferece o Grupo ITURR cumprem todos os nossos requisitos. De fato, são de boa qualidade, já que, se não fosse assim, já teríamos encerrado a colaboração.

Nesta área não há lugar para medidas insuficientes ou substitutivas, nem tampouco para erro. Portanto, é um prazer dizer que as soluções que proporciona o Grupo ITURRI são muito modernas, altamente técnicas e com boa relação qualidade-preço.

Encomendamos-lhes equipamentos de proteção individual, além de soluções de proteção meio ambiental.

Nosso compromisso é proteger as pessoas e ao meio ambiente, mas também nos manter a salvo.

Quais são os riscos ou perigos mais comuns que se tem que enfrentar?

Ainda que nos surpreenda, o combate a incêndios somente representa 10% da atividade total. Aproximadamente 70% correspondem a diferentes tipos de emergências, entre as quais se encontram os acidentes, as inundações e os incêndios florestais. Também somos obrigados a enfrentar perigos de natureza biológica, nuclear ou química, entre outros. Temos que estar preparados para praticamente para qualquer situação. Portanto, quase não há lugar para medidas insuficientes.